15 junho 2006

CONFERÊNCIAS DE IMPRENSA

Não tenho por hábito assistir a conferências de imprensa de jogadores de futebol, mesmo que antes de grandes jogos, mas nestes tempos de abastança lá fui também arrebanhado. De qualquer modo era difícil escapar a todas, tantas elas são e, de qualquer modo, já que não coloquei bandeirinha na janela, pelo menos oiço os rapazes. Hoje, pela hora de almoço, lá me sentei para ouvir a conferência do Figo e do Tiago – melhor fora ter ficado de pé, teria fugido mais facilmente.
Não raras vezes, os jogadores de futebol são acusados de enxamear cada frase que proferem com as mais disparatadas – asneadas, diria um amigo meu – ideias, servindo-se daquele linguajar mais macarrónico que se possa imaginar. Salvo raras excepções, são acusados com razão. Mas hoje não é dos jogadores que queria falar mas dos jornalistas. Foram eles, ou melhor, as perguntas que faziam, que me obrigaram a “fugir”. Aquelas perguntas foram um chorrilho de imbecilidades: “Figo, o que vão encontrar no jogo frente ao Irão?”; “Tiago, quando soube que tinha sido convocado para jogar contra Angola?”; “Figo, acha que o Cristiano está em forma?”; “Tiago, aquilo contra Angola não lhe correu lá muito bem. Acha que vai ser convocado novamente?”, e outras pérolas como estas. Mais valia terem perguntado: “Figo, e então como vão as meninas lá por casa?” ou, “Tiago, gostaria de ter estado lá na sardinhada da sua terra?”.
Quem faz o favor de dizer aos senhores jornalistas que só se faz perguntas se se quer saber alguma coisa? Caso contrário, moita-carrasco!

2 comentários:

asn disse...

Completamente de acordo. Face à macarronice das perguntas, de que tipo de macarrão é que os jornalistas estã à espera?
Só visto. Ainda bem que não tenho assistido pela TV a essas "obrigações de estratégias" de marketing fifeiro.
Um abraço
António

Magui disse...

Pelo menos vc deu noticias do que esta a ocorrer em Portugal com a Copa. Ando por blogues portugueses e todos estao hermeticos qt ao assunto.
http://somagui.zip.net