29 dezembro 2007

PARECIA COISA SONHADA

Neste ano, o défice orçamental ficará abaixo dos 3% o que significa que as contas públicas estão finalmente controladas e que vencemos a crise orçamental dos últimos anos. […] Este ano Portugal saiu também da lista dos países de alto risco na segurança social. […] Temos este ano mais alunos no ensino secundário. Temos mais 17% de alunos no ensino superior. E temos, finalmente, 360.000 portugueses que estando a trabalhar ou à procura de emprego decidiram inscrever-se no programa Novas Oportunidades para melhorarem as suas qualificações. […] a nossa economia já está a criar mais empregos do que aqueles que se perdem. Segundo os dados oficiais do Instituto Nacional de Estatística, nestes últimos dois anos e meio a economia criou em termos líquidos 106.000 novos empregos. […] este ano Portugal viu reforçado também o seu prestígio internacional. A Presidência Portuguesa da União Europeia foi uma das presidências mais bem sucedidas dos últimos anos. O Tratado da União Europeia chama-se agora Tratado de Lisboa […] fizemos também a Cimeira com o Brasil e a Cimeira com África o que ficará como um contributo português para o enriquecimento da política externa europeia. […] E terminámos a nossa presidência celebrando o melhor da Europa: abolindo as fronteiras internas a leste em nove Estados membros. […] este ano lançámos pela primeira vez políticas de apoio aos jovens casais e à natalidade. As mulheres grávidas passaram a ter direito a um abono pré-natal desde o terceiro mês e as famílias verão duplicado o abono de família para o segundo filho e triplicado para o terceiro filho.[…] A todos os portugueses quero desejar Feliz Natal e Feliz Ano Novo. Boas Festas.

Quando, na última Terça-feira, ouvi o primeiro-ministro na habitual mensagem ao país por alturas do Natal, lembrei-me, vá saber-se porquê, de Fausto, mais propriamente de “A guerra é a guerra” do inolvidável “Por este rio acima” :


...
Diz-nos adeus o pirata
O labrego
De cima daquele mastro
Trocista e airoso
Mostrando o traseiro cafre
Preto escuro de um negro
Levando-nos coiro e tesouro
Rindo de gozo
...

Fausto, A guerra é a guerra (extracto)

3 comentários:

citadinokane disse...

Carlos,
Levanto a minha taça transbordando de tinto Periquita: Viva o Carlos!
Viva 2008!!!
Paz e amor!
Abraços,
Pedro

Marinho disse...

Comentários? Para quê. É sempre mais do mesmo.
Este Sócrates, se não exitisse, tinha de ser inventado.
Emprego diminuiu? A vida dos portugueses melhorou?
Até dá vontade de rir.
Para não chorar.
Bom ano e até Quinta.

Marinho disse...

Obs:digo(para quê?)