15 setembro 2008

DIA DO RIDÍCULO

Nestes dias de brasa em que molhadas de ministros se desdobram pelas escolas do país a dizer barbaridades e a distribuir cheques de 500 euros, lembrei-me de um recente estudo sobre as profissões que inspiravam mais confiança aos portugueses.
As conclusões não podiam ser mais elucidativas: os professores, a par dos bombeiros e dos carteiros, constituem uma das classes profissionais em quem os portugueses mais confiam. Pormenor elucidativo, os políticos, os publicitários, os empresários e os banqueiros obtiveram as notas mais negativas entre as 20 profissões consideradas pelo estudo.
Depois deste espectáculo deprimente só me ocorre dizer: continuam a tentar desacreditar o trabalho dos professores mas, parafraseando uma desassossegada do lado de lá da fronteira, “Não conseguirão!”

A propósito, quem é aquele senhor ao lado do primeiro-ministro que distribui beijos e diplomas às crianças, fala com uma vozinha de cana rachada e diz, com ar afectado, imbecilidades que ninguém entende? Alguém sabe?

3 comentários:

as-nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
as-nunes disse...

É assim meu caro Carlos Ponte.
Marketing de esmolas disfarçadas para o povo!
O tempo urge, que as eleições estão aí à porta.
Um abraço

citadinokane disse...

Carlos,
Esse tempo diminuto... Mas, fica aqui um forte abraço.
Pedro