08 março 2007

PARA TODAS AS MULHERES


Para todas(1) as mulheres: para as minhas, cá de casa, para as dos meus amigos, para as da minha família, para as do meu país, para aquelas que sofrem, para aquelas que todos os dias são vilipendiadas, para aquelas que lutam por um mundo melhor e para aquelas que já desistiram de lutar. Para todas as mulheres do mundo, o meu reconhecimento: sem vocês tudo seria muito mais monótono. Oh, se seria…
Socorro-me do poeta que diz as coisas melhor que eu digo:
ETERNO FEMININO

Voltei, ninfas amigas!
Quem pode resistir a um fresco aceno
De donzelas despidas?
Fiel devoto da nudez da vida,
Tinha sede de ver-vos distraídas
A correr pela terra ressequida.

Serei criança, mas voltei de novo
Ao vosso altar sagrado.
Ou não fosse eu poeta!
Ou não me desse a imagem do passado
Uma esperança secreta…

Vim, e que o mundo murmure,
Ninfas de cada fonte!
Que me importo que digam que enlouqueço
Junto de vós?
Quero é beijar-vos, é beber,
E sentir-me no fim purificado…
Só deusas verdadeiras podem ter
Um corpo tão perfeito e tão lavado.

Miguel Torga
(1) Mesmo para umas que eu cá sei. Que tenham um bom dia e que a caganeira lhes venha só amanhã.

5 comentários:

Anónimo disse...

É verdade que o Torga usa as palavras com outra arte, mas a beleza das coisas também está na forma como se pensam.
Em nome de todas as mulheres, obrigada pela evocação e esperemos que um dia, esta efeméride seja dispensável. Nesse dia o mundo será com certeza melhor!
Beijos
Helena Guerreiro

olho_azul disse...

Obrigada pela dedicação deste post. Ainda bem que nós existimos para quebrar a vossa monotonia ;)(mas o sentimento é recíproco, vocês também têm o vosso valor)
Um Bom fim de semana

prof disse...

Muito obrigada pela parte que me toca! Bom fim-de-semana! Um abraço, Armanda

Mikas disse...

Beijos e parabéns

citadinokane disse...

Carlos,
Muito bom post, falaste o que vai em nosso coração...
Abraços e uma boa semana,
Pedro